20/03/13

ASSISTENTES OPERACIONAIS:ESCLARECIMENTOS IMPORTANTES


João Proença, líder da UGT, em entrevista à RTP, fala sobre o assunto do dia: o futuro dos assistentes operacionais. Claro que é uma opinião e cada um de nós pode ou não concordar. Dada a importância do assunto aconselho a visualização deste pequeno vídeo.

7 comentários:

Anónimo disse...

Minhas e meus amigos tanto trabalho (?) para nos proporem rescisão "amigável de contrato". já não é de agora que o meu pensamento levava para esta maquiavélica situação. mas afinal, quem nos apoia? parece-me que ninguém, muito se fala mas nada se resolve. o bom caminho foi traçado para alguns (poucos)e eles sempre souberam que isto iria acontecer. poderão pensar que sou pessimista, enganam-se, mas muitos de vocês sempre, mas sempre, andaram e continuam enganados. para onde vais carreira dos TAS(?), se querem afundar no poço os assistentes operacionais. para que raio convidam os representantes do governo para as mesas de honra quando alguém promove jornadas? provavelmente irei ao XV CONGRESSO DOS ASSISTENTES OPERACIONAIS DO NORTE, que mais não seja para ouvir qualquer coisinha sobre esta maquiavélica situação. há anos que ouço em jornadas/congressos (?)vozes tão amigas(?) de governantes e não só, mas felizmente só as ouço e por vezes são tão meigas que tenho dificuldade em as ouvir, pois nunca acreditei em nada, mas mesmo assim, por muito estranho que vos possa parecer, continuo a não ser pessimista, simplesmente em nada acredito. pensem e talvez me darão razão daqui a curto prazo. um abraço por me lerem. se a leitura lhes não interessou peço desculpa pelo tempo perdido, mas podem querer temos perdido e continuamos a perder tanto tempo com ilusões. até breve.

josnumar disse...

É verdade caro/cara colega tempos difíceis se aproximam. Os assistentes operacionais têm muitas incertezas pela frente. As rescisões por mútuo acordo para alguns destes profissionais até pode ser a oportunidade para se aposentarem mais cedo. Mas será a melhor opção a aceitação da rescisão? Estou como diz João Proença: cada caso é um caso.

Assistente Técnico disse...


Caríssimos

Ainda vão precisar dos Assistentes Operacionais e terão de pagar bem caro!!!

Assistente Técnico na Administração Pública
www.assistente-tecnico.blogspot.com

sandra silva disse...

Venho por este meio dizer que sou fá deste blog e sigo todas as novidades e preocupações, Só tenho pena que tenham tantas preocupações em relação Aos técnicos Auxiliares de saúde (TAS). Concordo que o marketing não é o melhor( neste momento estou na etapa final do curso) mas posso vos garantir que os TAS sem os auxiliares que estão no activo nada serão, já que não tem a pratica e podemos quem sabe, vou dar alguma teórica, pois acho que é exagerada , mas quem sou eu para falar. Em vez de estarmos uns contra os outros devemos nos unir, pois assim seremos mais fortes. Se quiser mais informação sobre o conteúdo do curso não hesite em contactar-me.Obrigada

josnumar disse...

Sandra Silva, penso que os Assistentes Operacionais não estão contra os Técnicos Auxiliares de Saúde. O que os actuais Assistentes Operacionais desejam e muito bem, é que lhes atribuam o mesmo salário que os TAS, uma vez que estes novos profissionais irão desempenhar as mesmas funções dos assistentes. Para além do salário, os assistentes operacionais também desejam que lhes seja dada a oportunidade de passarem para a profissão de TAS. E neste assunto, juntos somos mais fortes!

sandra silva disse...

Caro Josnumar, concordo consigo, pois não deveria haver distinção, já que exercem a mesma profissão que os TAS, embora com um nome diferente, Estou convosco nesta causa. A União faz a força

sandra silva disse...

Caro Josnumar, concordo consigo, pois não deveria haver distinção, já que exercem a mesma profissão que os TAS, embora com um nome diferente, Estou convosco nesta causa. A União faz a força